Compreendendo os olhares europeus sobre a Índia – Parte I


O início dos estudos acadêmicos europeus sobre os Vedas fizeram parte de uma política que desenvolvia meios sistemáticos de desconstruir e ofender o povo indiano. A subjugação intelectual e cultural também faziam parte dessa ideologia. O objetivo da Inglaterra no século 19 era exercer um controle ainda mais sistemático sobre a Índia, já que tal país era considerada “a jóia da coroa”.



Dentre os diversos tipos de repressão, vale destacar a religiosa, na qual os setores civis e militares ajudaram os missionários. Enquanto existiam os neocolonialistas que financiavam o imperialismo através do dinheiro e da brutalidade física, existiam outros tipo que financiavam através do discurso intelectual.


É nesse cenário que se encaixa os estudos dos primeiros indólogos europeus sobre os Vedas . Como membros de um Poder Intelectual, eles se engajaram na produção de meios para facilitar a dominação inglesa, conscientes em maior ou menor grau. Seus estudos visavam à desconstrução das Escrituras Védicas.
Mas quem foram esses indólogos? Que obras se encaixam nessa discussão?

Segue abaixo o trailer do filme indiano “O Motim”, disponível no youtube. Trata-se de um retrato artístico sobre a chamada Revolta dos Cipaios, em período no qual a subjugação supracitada atingiu graus exorbitantes:

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s